sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Estranhos Conhecidos Cap. 05

— Chega de chorar! Mamãe não gostaria de me ver chorando – disse Mila tentando controlar as lágrimas que insistiam em cair.

Daniel retrucou: — Tem razão, a tia não gostava de ver ninguém chorando. Ela queria ver todo mundo contente, mesmo nos piores momentos.

— Mamãe sempre via o melhor em tudo. Ela sempre dizia que “por trás das nuvens o céu é sempre azul”. Então, você vai ficar quanto tempo aqui na cidade?

Ele respondeu: — Não sei. Talvez uns dois ou três dias. Agora que não tenho mais pistas sobre o meu pai, não tem mais por que ficar aqui.

Mila perguntou: — Você não tem onde ficar?

Daniel respondeu: — Não, a tia Marília era a única pessoa que eu conhecia aqui na cidade. Vou voltar para a casa da minha avó.

Ela perguntou: — Você vai morar sozinho? Que triste!

Desconsertado Daniel respondeu: — É...

Percebendo o que falara Mila retrucou: — Oh me desculpe eu não quis te magoar ou coisa assim. Eu... Eu vou me calar! Desculpe-me, por favor.

— Não se preocupe, eu sei que você não falou por mal.

— Se quiser posso pedir para o tio Lucas deixar você ficar no quarto de hóspedes.

—Não, obrigado.Não quero incomodar.

— Não é incômodo algum. Vai ser bom ter alguém aqui em casa, já que o tio Lucas vive no hospital.

— Então eu vou aceitar, mas não por muito tempo.

— Vou preparar o quarto de hóspedes para você.

— Tudo bem? Você ficou triste de repente.

— Não é nada, está tudo bem.

— Tem certeza? Parece que você está triste com alguma coisa.

— Acontece que a mamãe adorava receber visitas. Hóspedes então! Ela ia adorar receber você, ainda mais por ser filho da melhor amiga dela.

— Seu tio vai demorar a chegar?

— Não sei, é provável que ele nem venha. Às vezes ele diz que vem pro jantar, mas sempre eu acabo jantando sozinha. Por quê? Você tem alguma coisa urgente pra falar com ele?

— Não, só queria saber de uma vez se posso ficar para poder trazer meus pertences.

— Se você quiser, pode ir buscar suas coisas, e quando o tio chegar falamos com ele.

Mila não queria perder tempo, na verdade, ela estava pensando num jeito de o tio não negar abrigo a Daniel. Ela sabia que se ele levasse seus pertences para a casa dela e já estivesse instalado quando o tio Lucas chegasse, talvez o deixasse ficar. Menina esperta!

As horas passaram devagar até que, finalmente, Lucas chegou em casa. Ansiosa, a garota o recebeu com muita atenção.

— Tio querido! Que bom que o senhor está aqui. Senti muito a sua falta, sabia? Eu gosto muito de você.

— O que você quer? – perguntou ele, já sabendo que a sobrinha queria alguma coisa.

— Não é nada demais. É que o Daniel não tem onde ficar, aqui na cidade.

— O Daniel, o cara do hospital?

— É, ele não tem onde ficar, então ofereci o nosso quarto de hóspedes.

— O quê?! – exaltou ele.

— Calma tio! Olha, não é por muito tempo, é só até ele encontrar o pai dele.

— Como você combina uma coisa dessas sem minha permissão? Você não conhece esse garoto, não sabe se o que ele diz é verdade e ainda o coloca dentro de casa! Você está de castigo por uma semana.

— Tio, por favor, depois de amanhã tem uma festa que eu quero muito ir. Você não pode fazer isso comigo!

— Você está de castigo e não se fala mais nisso! Onde está esse rapaz?

— Ele foi pegar o resto das coisas dele, na casa da avó.

— Se ele tem avó, por que não mora com ela?

— Ela morreu. Ele estava morando sozinho e por isso saiu à procura do pai dele. A única pista que ele tinha era a mamãe. Tio, eu sei o que é viver sozinha, é muito ruim. Sei que é o seu trabalho, mas não gosto de ficar sozinha e, ele conheceu a mamãe. O senhor sabe que ela não negaria ajuda, mesmo que não o conhecesse.

— Tudo bem, ele pode ficar, mas não aqui. Ele fica na casa da piscina. Mas eu vou ficar de olho. Nada de intimidades com esse rapaz, não o quero aqui na casa enquanto eu não estiver.

— Intimidades? Eu mal o conheço, tio!

— Só quero garantir a sua segurança.

— Eu vou ficar bem, tio.

— Vou pedir para a dona Maura dar uma olhada em vocês, de vez em quando.

— Por favor, não faça isso comigo. A dona Maura é muito chata, ela fica falando do tempo que ela era professora, e fica dizendo que eu tenho que estudar mais. Por favor, tio, ela não!

— Você não pode ficar sozinha com um desconhecido, minha querida. Estou fazendo isso para o seu bem.

— Eu não estou dizendo que você peça isso a alguém, mas que não seja a dona Maura.

— Mila, já está decidido, a dona Maura vem aqui de vez em quando. Você estava achando ruim ficar sozinha?

— Prefiro ficar sozinha a ficar com a dona Maura. Por favor, tio, eu digo ao Daniel que ele não pode ficar. Digo que a gente vai receber uma tia que vem de longe, invento qualquer coisa, mas não quero que a dona Maura venha aqui.

Continua>>>

Será que a Mila vai ganhar essa? Não perca o próximo capítulo!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe um comentário.
Por favor, não use palavras de baixo calão, caso contrário seu comentário será excluído. Ok?

Euzi Pink

Marcadores

Quem sou eu

Minha foto

Posso não ser a mais forte ou a mais inteligente nem a mais bonita e nem a mais legal ...
Mas sou forte o suficiente para lutar.
Inteligente o bastante para aprender .
Legal a altura de não ser chata.
E bonita ao ponto de não ser feia!