sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Querido Diário Cap. 03

Mas essa noite ele não veio. Esperamos a noite inteira, mas papai não apareceu. Mamãe e eu ficamos preocupadas, ligamos para os colegas do trabalho dele e, ninguém sabia dele.
Onde papai poderia estar?
Mamãe não conseguiu dormir, ela ficou a noite toda esperando por ele, mas ele não chegou. Papai nunca havia ficado tanto tempo fora de casa, desde que nasci.
— O papai não vem para casa, mamãe?
— Vem filha, vá dormir. Eu espero por ele.
— Me acorde quando ele chegar, mamãe.
— Tudo bem, agora vá amanhã você tem aula. E não quero você com dormindo na sala.
— Não me importa, a única coisa que eu quero é que meu pai chegue logo, já estou preocupada com ele. Ele nunca demorou tanto assim.
— Ele deve estar fazendo hora extra, filha.
— Papai nunca fez isso mamãe. Ele sempre aproveita o tempo livre para ficar conosco. Se ele não chegar logo eu vou chamar a polícia.
— Vai dormir Diana, amanhã tem aula.
— Tudo bem, mas antes de dormir vou pedir a Deus que proteja o meu pai.
— Faz isso filha, se tem alguém que pode nos ajudar esse alguém é Deus. Ele nunca nos abandona.
— Boa noite mamãe.
— Boa noite filha.
Não queria que minha mãe ficasse mais estressada então resolvi me deitar, já era suficiente para ela ter que lidar com o sumiço do papai. Antes de dormir pedi a Deus que protegesse meu pai: — Senhor meu Deus, por favor, proteja meu pai. Onde quer que ele esteja, traga-o de volta pra casa são e salvo. Eu te imploro que não aconteça nada de ruim com ele.
Papai não voltou então mamãe foi à polícia, mas não precisou entrar porque recebeu uma ligação que acabou com a nossa angústia.Papai havia sofrido um acidente, mas não puderam avisar à família porque ele estava sem documentos, sem celular, e inconsciente. Quando recobrou a consciência, ele conseguiu dar o número do celular da minha mãe para que a avisassem sobre o ocorrido. Graças a Deus não aconteceu nada tão grave, a não ser uma fratura que ele teve na perna. Mas papai é forte e, com os meus cuidados e os da mamãe, ele vai ficar bem logo.
A alegria de ter o meu pai de volta em casa foi indescritível. Tudo o que eu queria era poder ficar com ele a manhã inteirinha, mas tinha que ir para a escola.
Na escola estava muito legal, mas eu queria voltar logo para casa. Queria poder cuidar do meu pai, aproveitar cada minuto da companhia dele. Enquanto não chegava a hora da saída, aproveitei a companhia da minha melhor amiga, a gente se divertiu muito no intervalo. Mostrei a ela o diário que encontrei e, por incrível que pareça o diário era da vizinha dela.
— É igual ao diário que a minha vizinha tem.
— Tem?
— Quero dizer tinha. Quando eu fui a uma festa de aniversário na casa dela vi uma foto de quando ela era criança e estava segurando um diário igual a esse.
— Será que o diário era dela?
— Talvez, por que a gente não pergunta a ela?
— Boa ideia! Depois da aula nós vamos à casa dela e perguntamos.
— Infelizmente eu não posso amiga. Depois da aula eu vou para a casa do meu avô.
— Ah não Bia, você vai me deixar sozinha nessa?
— Sinto muito amiga, mas não posso. Se você deixar para outro dia eu terei o maior prazer de ir com você.
— Tudo bem, eu posso ir sozinha, não se preocupe.
A questão não era ir sozinha, de qualquer forma, eu não queria esperar, pois a curiosidade estava me inquietando.
O caminho até a casa dessa senhora era longo, mas consegui encontrar o endereço dela. Toquei a campainha e uma senhora muito simpática veio me receber.

— Boa tarde dona Joana. A senhora não me conhece, mas eu encontrei seu diário e tomei a liberdade ler algumas coisas, espero que não se importe. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe um comentário.
Por favor, não use palavras de baixo calão, caso contrário seu comentário será excluído. Ok?

Euzi Pink

Marcadores

Quem sou eu

Minha foto

Posso não ser a mais forte ou a mais inteligente nem a mais bonita e nem a mais legal ...
Mas sou forte o suficiente para lutar.
Inteligente o bastante para aprender .
Legal a altura de não ser chata.
E bonita ao ponto de não ser feia!