terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Tempos de Colegial Cap. 67

Eu: - Ei, posso falar com você?
Diego: - Claro! Sobre o quê você quer falar?
Eu: - Sobre a Dani.
Diego: - Dani?! Que Dani?
Eu: - A Danile.
Diego: - Ah tá, saquei!
Eu: - Sacou o quê?
Diego: - Ela está enganando vocês.
Eu: - Enganando, como assim?!
Diego: - O nome dela não é Danile, é Daniela.
Eu: - Daniela? Não, você deve estar enganado porque nós vimos a identidade dela.
Diego: - O nome dela é Daniela, mas nos documentos consta como Danile, porque ela está se escondendo de alguém.
Eu: - Se escondendo, de quem?
Diego: - De mim.
Eu: - De você, por quê?
Diego: - Porque ela acha que eu sou um traficante.
Eu: - Traficante, tipo traficante de drogas?
Diego: - Exatamente.
Eu: - E você é?
Diego: - Não sei, talvez.
Eu: - Como assim, talvez? Ou você é ou não é.
Diego: - Pense o que quiser.
Eu: - Tô achando que vir falar com você foi um erro.
Euzi: - Emi, até enfim eu te encontrei! A tua mãe tá te procurando há séculos.
Eu: - Por quê? O que aconteceu?
Euzi: - Rápido Emi, vem!
Diego: - Tchau!
Eu: - Tchau. O que aconteceu com a minha mãe?
Euzi: - Nada.
Eu: - Nada?! Por que você inventou isso? Eu fiquei preocupada, desde que perdi a Sami, eu vivo angustiada. Tenho medo que possa acontecer algo com a minha mãe e eu não quero que aconteça nada de ruim com ela.
Euzi: - Me desculpa Emi, eu não queria te assustar. Acontece que eu te vi conversando com aquele cara, você parecia assustada então, eu só queria ajudar. Me desculpa, me desculpa mesmo.
Eu: - Tudo bem Euzi, me desculpa também. Olha, eu quero que você saiba que eu não te odeio, tenho um pouco de raiva de você, mas não te odeio.
Euzi: - Sabe o que eu mais gosto em você?
Eu: - O quê?
Euzi: - A sua sinceridade. Você joga a verdade na cara das pessoas sem se importar se magoa ou não, e ainda sim você consegue fazer com que a pessoa te entenda. Eu sei que eu não fui muito honesta com você também sei que fui a pior amiga do mundo, mas se você me der uma chance, vou provar que eu mudei.
Eu: - Não precisa me provar nada, só quero que você volte a ser minha melhor amiga, como antes.
Euzi: - Obrigada Emi, você não vai se arrepender.
Eu: - Espero que não!
Euzi: - Mudando de assunto, quem era aquele cara?
Eu: - É o ex-namorado da Dani. Eu estou preocupada com ela e não posso fazer nada pra ajudar. Foi uma loucura eu ter ido falar com ele, mas eu tinha que fazer alguma coisa. Ela é minha amiga, está com medo dele.
Euzi: - Medo por quê?
Eu: - Não tenho certeza, mas quando nós o vimos na rua ontem ela ficou assustada, eu percebi quando ele se aproximou de nós. Ela acha que ele é traficante.
Euzi: - E daí, ele a ameaçou, foi isso?
Eu: - Não sei, ela não quis contar nada pra gente. Me sinto impotente diante dessa situação.
Euzi: - Você não pode tomar as dores do mundo, se ela não quis contar é porque está sob controle. Se você quiser, eu posso falar com ela.
Eu: - Você faria isso?
Euzi: - Claro!
Eu: - Obrigada Euzi. Pode ser agora?
Euzi: - Tudo bem, eu ligo pra ela e a convido pra tomar um sorvete.
Eu: - E eu vou embora, porque sei que ela não vai falar nada comigo aqui. Tchau.
Euzi: - Tchau.
A Euzi acabou se mostrando uma amiga, a amiga que eu havia perdido há algum tempo. A Dani veio ao encontro dela.
Dani: - Fiquei surpresa com a sua ligação Euzi. Quanto tempo a gente não se vê.
Euzi: - Muito tempo mesmo, o bastante para o Diego reaparecer na sua vida. A Emi está preocupada.
Danile: - Você não contou nada, não é?

CONTINUA...

2 comentários:

  1. Essa web é muuuuitoooo boooaaa!!! Não vejo a hora de você postar o próximo capítulo...

    ResponderExcluir

Deixe um comentário.
Por favor, não use palavras de baixo calão, caso contrário seu comentário será excluído. Ok?

Euzi Pink

Marcadores

Quem sou eu

Minha foto

Posso não ser a mais forte ou a mais inteligente nem a mais bonita e nem a mais legal ...
Mas sou forte o suficiente para lutar.
Inteligente o bastante para aprender .
Legal a altura de não ser chata.
E bonita ao ponto de não ser feia!

Arquivo do blog