sábado, 15 de setembro de 2012

Rebeldes ou Carentes?

De Rebelde essa turma só tem o nome. Tudo que eles fazem é só para chamar atenção. Dos amigos, dos pais, dos professores, do diretor.
Confira abaixo:
Alice Albuquerque: Busca o afeto do pai distante. Patricinha mimada, perdeu a mãe quando criança. Para compensar a falta da mãe, seu pai  lhe encheu de presentes, luxo, mas se manteve à distância, colocando-a num colégio interno.

Pedro Costa: Quer vingar a morte do pai e o sofrimento da mãe. Vive um conflito entre o amor de Alice e a vingança contra o pai da garota. Também sofre por se sentir inferior a ela.

Roberta Messi: Sofre por ter um pai ausente, vive atrás da atenção de sua mãe, finge ser independente e se esconde atrás de uma máscara de menina má. Veste-se de maneira extravagante, única e exclusivamente, com o intuito de chamar atenção pra si.

Diego Maldonado: Tem a vida controlada pelo pai e não consegue enfrentá-lo. Sempre teve tudo que quis, exceto a atenção do pai e acaba abusando de bebida alcoólica para suprir a falta do pai.

Carla Ferrer: Morre de medo de ficar gorda demais porque quer ser bailarina, não divide esse sonho com ninguém. Sofre alguma pressão para perder peso, tem vergonha do próprio corpo. Carla é órfã, criada pela meia-irmã Becky, imagine o nível de carência dessa garota!!


Tomás Penedo: Mimado demais, filho caçula de uma família tradicional. Acaba descobrindo que a mãe está internada em uma clínica psiquiátrica. Órfão de pai, tenta ajudar a mãe, para se livrar da autoridade da avó.





Afinal, Rebeldes ou Carentes?
Eu acho que tudo não passa de birra, pra chamar atenção, principalmente dos pais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe um comentário.
Por favor, não use palavras de baixo calão, caso contrário seu comentário será excluído. Ok?

Euzi Pink

Marcadores

Quem sou eu

Minha foto

Posso não ser a mais forte ou a mais inteligente nem a mais bonita e nem a mais legal ...
Mas sou forte o suficiente para lutar.
Inteligente o bastante para aprender .
Legal a altura de não ser chata.
E bonita ao ponto de não ser feia!

Arquivo do blog