domingo, 24 de março de 2013

Tempos de Colegial Cap. 74

Dulce: - A Dani estava tão linda, não estava meninas?
Eu: - Muito linda.
Dulce: - Garotas, venham comigo, quero que conheçam o Eduardo. Vocês vão adorar conhecê-lo, ele é muito legal.
Andreia: - Deve ser mesmo, pra ter aguentado a Tamara por tanto tempo!
Eu: - Se comporta Andreia.
Andreia: - Eu sempre me comporto "mamãe"!
Márcia: - Não adianta fazer gracinha, a gente já te conhece.
Dulce: - Tudo bem meninas, eu já conheço o jeito da Andreia.
Márcia: - Conhece como?
Dulce: - De tanto ouvir falar.
Andreia: - As pessoas falam de mim, pelas costas?
Dulce: - E como falam!!
Andreia: - Bem ou mal?
Dulce: - Depende.
Andreia: - Não, não depende de nada! Me conta agora, o que as pessoas andam falando de mim?
Dulce: - Eu não quero te magoar Andreia.
Andreia: - Não importa, me conta!
Márcia: - Conta Dulce, ela não vai te deixar em paz, enquanto você não contar.
Dulce: - Eu ouvi a Tamara falando sobre você agir assim.
Andreia: - Assim, como?
Dulce: - Sobre você não gostar de casamentos, não querer ter filhos. Ela disse que...
Andreia: - Disse o quê?
Dulce: - Que desse jeito você nunca vai arrumar um namorado e que vai ficar sozinha.
Andreia: - Aquela venenosa! Quem ela pensa que é?
Márcia: - Não liga pra isso Andreia.
Andreia: - Eu ligo sim! Vou fazer aquela peçonhenta morder a língua.
Dulce: - Se você agredí-la vai perder a razão. Você sabe disso.
Andreia: - Não me importo, só quero fazê-la engolir o que disse.
Dulce: - Eu não devia ter te contado nada.
Eu: - Andy fica na tua! É o casamento a Dani, não vai estragar, por favor.
Andreia: - A minha vontade é amassar a cara dela com um soco.
Eu: - Não vou deixar você fazer isso.
Andreia: - Eu que não vou permitir que aquela vaca fique falando mal de mim.
Eu: - Andy, por favor, não faça nada de que você possa se arrepender depois.
Andreia: - Eu tenho certeza de que não vou me arrepender de nada.
Dulce: - Não faz nada Andreia, por favor.
Andreia: - Já volto meninas.
Dulce: - Eu não devia ter comentado nada.
Eu: - Tudo bem Dulce, ela ia saber de qualquer jeito.
A Andreia estava tão zangada que parecia que ia soltar fogo pela boca. Ainda bem que ela não encontrou a Tamara. A verdade é que o pai da Tamara foi trabalhar em outra cidade e levou a filha junto. Ufa! Essa foi por pouco! Mas a Andy ficou magoada com o que havia escutado e resolveu mudar.
Andreia: - Meninas, o veneno da Tamara serviu para me abrir os olhos.
Dulce: - Do que você está falando?
Andreia: - Decidi que não vou mais abominar casamentos e que vou dar uma chance. Mas não significa que vou passar o dia com a barriga no fogão nem me matar de lavar roupa. Se eu me casar é para ter um companheiro e não um patrão. E tenho dito!
Eu: - Andy você é uma figura! Uma figura que eu amo, minha amiga.
Andreia: - Também te amo, mas não quero ficar aqui falando. Vamos conhecer o novo karaokê que abriu perto da minha casa?
Márcia: - Vamos, eu adoro cantar.
Andreia: - Você devia era cantar o Beto.
Márcia: - Andreia!
Eu: - Márcia me desculpa, mas a Andy tem razão. Você vai perder qualquer chance que tiver com ele, se não tomar uma atitude.
Márcia: - Eu sei, mas tenho medo de que ele diga que não quer nada comigo.
Dulce: - Por que as pessoas têm tanto medo de levar um fora?
Eu: - Boa pergunta!
Márcia: - Você podia falar com ele, Emi.
Eu: - Dessa vez eu não posso Márcia.
Márcia: - Por que não?
Eu: - Porque é um assunto entre você e ele. O máximo que eu posso fazer é dar uma sondada nele, ver o que ele acha de você. Depois não posso fazer mais nada.
Márcia: - Então faz isso por mim, amiga. Eu prometo que depois dessa conversa vou falar com ele.
Andreia: - Vai nada!
Dulce: - Não tenha medo Márcia, vai dar tudo certo.
Eu: - Vou falar depois na hora do intervalo. Depois é com você.
Andreia: - Você tem que deixar essa timidez de lado Márcia. Isso só atrapalha.
Márcia: - Não posso evitar, é mais forte do que eu.
Na hora do intervalo, procurei o Beto para falar com ele sobre a Márcia. Tentei ser sutil, mas acho que não consegui.
Eu: - Oi Beto! Posso falar com você?
Beto: - Claro. Sobre o que você quer falar?
Eu: - Você e o Kássio são amigos, certo?
Beto: - Certo, mas o que exatamente você quer saber? Eu não sei de nada!
Eu: - Não sabe o quê? O Kássio está me escondendo alguma coisa?
Beto: - Não, não é isso. Acontece que a gente andou meio afastado. Então não sei muita coisa sobre os últimos acontecimentos.
Eu: - Ah tá. Mas não é sobre o Kássio que eu quero falar. Não exatamente!
Beto: - Então, o que é?
Eu: - Acontece que o Kássio e eu convidamos a Márcia para sair conosco, e com a Dulce e o Edu. Você já sabe que eles estão juntos?
Beto: - Todo mundo já sabe!
Eu: - Pois é. A Márcia não tem companhia e fica chato nós quatro sairmos em casais e ela sair sozinha. Então eu queria que você a convidasse.
Beto: - Sem problema.
Eu: - Só não diz que fui eu que pedi porque ela pode ficar chateada comigo. Tudo bem?
Beto: - Tudo.
Eu: - Não tem problema em sair com ela, tem?
Beto: - Absolutamente. A Márcia é uma garota legal, inteligente, bonita. Qualquer um adoraria sair com ela.
Eu: - Seria meio difícil!
Beto: - Por quê?
Eu: - Ela é muito tímida.
Beto: - E você acha que se eu pedisse, ela aceitaria me namorar?
Eu: - O quê?
Beto: - É isso que você ouviu. Eu gosto dela, mas sempre a achei metida.
Eu: - Metida? A Márcia? Nunca! Acontece que a timidez dela atrapalha no relacionamento com as pessoas. É como um bloqueio. Ela tenta, mas não consegue.
Beto: - Então, você acha que eu tenho chance?
Eu: - Claro que tem! Mas vai com calma, e lembra de não contar sobre essa conversa.
Beto: - Quando que vai ser o encontro?
Eu: - Amanhã.
Beto: Amanhã?! E se eu não conseguir falar com ela até amanhã?
Eu: - Fala hoje, agora. Te dou o número dela pra você ligar.

CONTINUA...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe um comentário.
Por favor, não use palavras de baixo calão, caso contrário seu comentário será excluído. Ok?

Euzi Pink

Marcadores

Quem sou eu

Minha foto

Posso não ser a mais forte ou a mais inteligente nem a mais bonita e nem a mais legal ...
Mas sou forte o suficiente para lutar.
Inteligente o bastante para aprender .
Legal a altura de não ser chata.
E bonita ao ponto de não ser feia!

Arquivo do blog